log_transp.png

A Cia. da Revista foi fundada em 1997 pelo multiartista Kleber Montanheiro. Em 1999 estreou Kabarett e a remontagem de A Cor de Rosa - musical sobre Noel Rosa. Em 2006 realizou o projeto Outros Olhares sobre o Velho Mundo, em uma ocupação no porão do CCSP. Em 2007, criou Clássicos para menores, uma trilogia de textos clássicos para o público infantil.

 

O ano de 2009 foi marcado por dois acontecimentos: o projeto Bras-Ilha– Carnavalização e civilização n a cidade ideal, contemplado pela 15a edição do Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, e a fundação de sua primeira sede, o MINITEATRO, na Praça Roosevelt. Ali estreou quatro espetáculos, dentre eles, os premiados Cada qual com seu barril e Cabeça de Papelão.

grupo.jpeg

Em 2014 o grupo reformou uma antiga funilaria, inaugurando seu novo espaço na Santa Cecília. O projeto De como as cabeças foram devoradas pelos ratos: Revistando o cordialismo no país do sol, contemplado pela 23a Ed. do Fomento, culminou na montagem de Ópera do Malandro - que estreou no CCBB-SP e inaugurou o Espaço Cia. da Revista em 2015.

 

Através do Proac (2016) e do Fomento (2018) o grupo criou Um dez cem mil inimigos do povo e Ensaio sobre a lucidez. Em 2021 a companhia estreará o primeiro espetáculo da trilogia comemorativa de 25 anos do grupo: Nossos Ossos, baseado no livro de Marcelino Freire; seguido por Tatuagem, peça adaptada do filme homônimo de Hilton Lacerda com músicas do grupo musical As Baías e João, espetáculo inédito escrito especialmente para a Cia. por Marcelo Marcus Fonseca, do Teatro do Incêndio.

 
7 opera.jpg
 

01

revista.doc

revista.doc

02

revista.doc

03

04

revista.doc

05

revista.doc