log_transp.png

Em 2002 a Cia. colaborou com a Cia. As Graças no espetáculo Tem francesa no morro, resgatando quadros clássicos, relendo ideias cênicas e respeitando rigorosamente a espinha dorsal do Teatro de Revista. Os dramaturgos Cássio Pires e Marcos Barbosa foram autores em diferentes projetos. William Pereira assinou a direção do primeiro musical idealizado pela Companhia e remontado em 1999. A autora e roteirista Marília Toledo fez parte da Revista durante o período em que o grupo estava instalado no MINITEATRO, assinando o texto de uma das mais bem sucedidas empreitadas dirigidas por Kleber Montanheiro, A Odisseia de Arlequino.

O diretor Fernando Neves com sua pesquisa de Circo-Teatro foi um importante colaborador em um dos projetos de Fomento. A pesquisadora Neyde Veneziano, o professor José Miguel Wisnik e o pesquisador Walter Garcia também foram presenças fundamentais, em diferentes projetos, na construção das pesquisas estéticas. O diretor musical Ricardo Severo contribuiu de forma decisiva na pesquisa cênico-musical de Kleber Montanheiro. O contato com o professor acadêmico José Antônio Pasta Junior (projeto Brás-Ilha) foi um divisor de águas no pensamento crítico do grupo acerca da formação do Brasil. 

Sem Título-2.webp

A Voz em Cena é uma escola especializada em Teatro Musical que propõe a experimentação, a pesquisa em grupo, o estímulo à dúvida e o desenvolvimento do raciocínio no fazer teatral. 

A escola estabeleceu uma parceria em 2020 com a Cia. da Revista para a realização de cursos de musicais brasileiros no Espaço Cia. da Revista, proporcionando a vivência de uma montagem construída semanalmente já no palco.

 

O primeiro curso de montagem dessa parceria foi Ópera do Malandro, apresentada no espaço Cia. da Revista em julho de 2021. O segundo curso de montagem definido para a continuidade do projeto é Gota D'Água, ambos de Chico Buarque de Holanda.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/6